empresas

82% das empresas pretendem investir em 2021, segundo CNI

Uma pesquisa realizada pela CNI, que é a Confederação Nacional da Indústria, apontou que 82% das grandes empresas pretendem investir em 2021. Além disso, a mesma pesquisa apontou que os dois principais objetivos de investimento são em relação ao aumento da capacidade produtiva e também em melhorias do processo de produção.

Trabalhando sobre esses dois objetivos, a pesquisa apontou que 35% dessas grandes empresas pretendem investir em formas de melhorar o processo produtivo, enquanto na outra categoria, voltada a capacidade de produzir ainda mais, se tem 33% dessas companhias, como a aquisição de novas tecnologias e de máquinas.

A pandemia sem dúvidas tem trazido grandes problemas não só para a economia como um todo, mas dificultou a abertura de novos investimentos de empresas no Brasil. Apesar disso, a perspectiva para o ano de 2021 é otimista em boa parte dos empresários em relação a tentar virar esse jogo.

Veja também:Enquanto classe média ainda tem 70% do dinheiro na poupança, ricos tem apenas 0,4%

Uma conclusão da própria pesquisa sobre os resultados foi de que “Essa alta sinalização sugere a expectativa de consolidação da forte recuperação da atividade industrial após o período mais crítico da pandemia”.

Falando ainda mais sobre os objetivos desses investimentos, temos ainda que 15% estão preocupados em manter o atual patamar de produção, o que demonstra um receio quanto à estabilidade da produção antes mesmo de fazê-la crescer.

Além disso, 11% das grandes empresas apontaram a necessidade de colocar seus investimentos na inserção de novos produtos, através do desenvolvimento dos mesmos com novas tecnologias e matéria-prima.

Um ponto importante é que independente do objetivo, 66% das empresas que participaram da pesquisa afirmaram que já tem expectativas para adquirir novas máquinas, levando em conta tanto as que já fazem parte da produção dessas companhias como algumas novas que serão inseridas no processo de produção.

Dentre os que pretendem investir, cerca de 39% estão ligados ao setor doméstico, um aumento de 3 pontos percentuais em relação à pesquisa do ano passado, que foi de 36%. O resultado, porém, ficou abaixo da média histórica dos 42%.

Como nem todas empresas têm os mesmos objetivos, ideias e poder financeiro parecido, temos os outros 28% que não pretendem investir em 2021. Desse total, 35% apontam que não há necessidade para realizar tal investimento.

Além disso, 33% destes disseram que não conseguem investir no momento, enquanto os outros 33% apenas não pretendem investir simplesmente por não optarem por isso, segundo os dados da CNI.

Apesar de toda essa expectativa de investimento, vale lembrar que já tivemos números parecidos, mas que acabaram não se concretizando devido aos imprevistos históricos. Na pesquisa de 2020, 84% das grandes empresas pretendiam investir, número até superior ao encontrado hoje.

Entretanto, de todos os entrevistados na ocasião, apenas 69% conseguiram de fato investir, frente aos problemas causados pela pandemia que prejudicou o caixa de muitas empresas, outras inclusive acabaram entrando em falência.

Com a chegada da pandemia, ocorreu uma reavaliação de prioridades e também da destinação de produtos, o que mudou os planos de muitas empresas. Além disso, ocorreu uma alta precificação dos insumos, que se encontram cada vez mais caros, o que também dificultou os investimentos.

Veja também: As melhores corretoras de bitcoin do Brasil 2021

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts