9 de setembro, 2019

|

por: Lucas Bassotto

|

Categorias: Bitcoin

Como minerar Bitcoin no Brasil?

Você quer aprender a minerar Bitcoin? Preparamos um material completo com todo conhecimento necessário para você entender como funciona a mineração de Bitcoins e como isso pode ser lucrativo.

Como funciona a mineração de Bitcoin?

O Bitcoin depende da mineração para funcionar. Ela foi criada como um meio de manter a rede do Bitcoin sustentável e torná-la mais segura contra ataques externos. 

Para que toda a rede funcione, é preciso que computadores altamente potentes fiquem ligados 24 horas por dia para efetuarem milhões de cálculos necessários para confirmar as transações de Bitcoin. Esse é o trabalho dos mineradores: registrar transações na rede do Bitcoin.

Mas por que alguém deixaria o seu computador ligado todos os dias? Para receber a recompensa em Bitcoin. É através da mineração que novos Bitcoins são criados e adicionados à rede, assim como grande parte das moedas digitais.

As transações de Bitcoin são registradas em blocos de transações. Cada novo bloco de transação é minerado a cada 10 minutos. O papel dos mineradores é encontrar uma função matemática que seja compatível com o bloco anterior, essa função é chamada hash. Se for compatível e toda a rede aceitar esse novo bloco, ele recebe os Bitcoins.

No fim das contas, os mineradores “emprestam” seus computadores para a rede e em troca recebem unidades de Bitcoin a cada 10 minutos para compensar todo o gasto com equipamento, tempo e energia elétrica. Você aluga poder computacional para a rede e ela te remunera em Bitcoin.

Leia também:

O que é Bitcoin e como funciona?

Carteira de Bitcoin: Qual é a melhor opção?

Nox Bitcoin Report – Relatórios gratuitos sobre o mercado de Bitcoin

Pools de mineração

São milhares de mineradores ao redor do mundo confirmando cada transação, cada bloco da rede e minerando Bitcoin. Isso cria uma competição entre eles, o que torna todo o trabalho bem mais difícil. Para solucionar isso, foram criadas as pools de mineração. 

As pools constituem um conjunto de mineradores que se reúnem para facilitar o trabalho. O poder computacional deles é reunido em uma pool de mineração. 

Ela paga os mineradores de acordo com o poder computacional que eles oferecem. Isso facilita muito a mineração. Hoje é impossível minerar Bitcoin sem fazer parte de uma Pool.

A maioria das pools de mineração cobra taxas, elas variam de 1 a 3% sobre a recompensa que você obterá na mineração. 

Equipamento necessário

Você tem aquele PC gamer em casa com uma boa placa de vídeo e pretende minerar? Saiba que atualmente não é possível minerar Bitcoin através de computadores domésticos. Isso aconteceu principalmente com o surgimento das ASICs, que são chips específicos para mineração de Bitcoin.

Esses equipamentos são especializados em mineração. Com o aumento da dificuldade de minerar, é necessário ter um equipamento desse para ser minimamente competitivo. Ou seja, quer minerar com computador de casa? Isso não é mais possível.

Existem vários modelos de ASICs disponíveis para compra, você pode consultar no site da Bitmain. Eles não são vendidos no Brasil, logo, será preciso importá-los. Como o equipamento mais barato custa US$ 310 dólares, provavelmente ele será taxado em até 60% pela Receita Federal, até por conta do peso e das dimensões.

mineradora de bitcoin

Caso você compre a mineradora Antminer S17e, você pagaria R$ 21.075 já contando com os custos de envio e a alíquota de 60% da Receita.

Dificuldade

Com a entrada das ASICs, a dificuldade de minerar Bitcoin disparou. Isso acontece por conta do funcionamento do protocolo da própria moeda. Com isso, apenas os mineradores mais eficientes ficaram no mercado. 

dificuldade de minerar bitcoin

Um aumento de dificuldade torna a mineração menos lucrativa. Se os mineradores desligam suas máquinas, a dificuldade volta a cair e a mineração se torna mais lucrativa. Logo, o minerador deve estar sempre atento a isso.

Energia elétrica

É extremamente importante saber qual é o custo do kilowatt hora em seu estado. No Rio de Janeiro, a Light (concessionária de energia) cobra R$ 0,95 se o consumo for acima de 450 kWh, que provavelmente será muito acima disso caso você ligue a sua máquina.

O próximo passo é saber o consumo da sua máquina de mineração para calcular quantos kilowatt hora você vai gastar ao mês. 

Uma Antminer S9 SE consome 1280 Watts. Logo, o seu consumo será o preço do kWh vezes o consumo de kwh. Para chegar nesse consumo, será preciso aplicar a fórmula:

kWh = consumo do equipamento em Watts (1280W) x horas do dia de funcionamento (24h) x dias em funcionamento (30 dias) dividido por 1000.

Logo,

kWh = 1280 x 24 x 30 = 921 kWh consumidos em 1 mês.

Se a tarifa custa 0,95 por kWh, você vai pagar 921 kWh x R$ 0,95, ou seja, seu equipamento custará R$ 875 de energia elétrica ao mês.

Climatização

Além disso, é preciso ter um ambiente climatizado para aumentar a durabilidade das máquinas. Elas esquentam muito, e por isso, seus componentes eletrônicos tendem a se desgastar com mais facilidade do que um computador normal. 

Por conta disso, os mineradores se concentram em países frios como Noruega e Dinamarca, porque eles ganham essa vantagem competitiva e reduzem ainda mais o custo de eletricidade.

Um ar condicionado Split com 12.000 BTU custaria R$ 766 mensais para ficar ligado 24h por dia com o intuito de refrigerar o equipamento.

Taxas de exchanges

Você vai precisar vender seus Bitcoins em algum lugar. A maioria das exchanges (lugar que permite que você compre e venda Bitcoin) cobra taxa. Para melhorar a sua experiência Nox Bitcoin consegue oferecer intermediação de Bitcoin com taxa zero. No entanto, nem todas funcionam assim.

A exchange vai cobrar pelo menos 0,25% de taxa para você vender Bitcoin e mais 1,39% para que você possa sacar o dinheiro para a sua conta bancária. Só nessa relação, você já perde pelo menos 1,64% da sua receita mensal.

Procure por corretoras com menores taxas de saque e negociação caso precise sacar o seu dinheiro.

Minerar Bitcoin é lucrativo?

O fato é que a lucratividade do processo de mineração decaiu muito com o passar dos anos. Apenas mineradores altamente eficientes e profissionais conseguiram se manter no mercado. Há um custo muito alto com energia elétrica e manutenção de equipamentos.

O site Asic Miner Value simula a operação de todas as máquinas de mineração disponíveis do mercado. Além disso, eles mostram se é lucrativo ou não minerar com esse equipamento quando considerados os custos.

A imagem abaixo mostra que o equipamento Antminer S9 SE não é lucrativo. Apesar de ser barato, os custos com energia elétrica inviabilizam a operação.

bitmain s9 se e sua rentabilidade

O site CryptoCompare também oferece uma ferramenta gratuita para quem quiser simular a rentabilidade de mineração considerando apenas o gasto com energia elétrica do próprio equipamento. 

site de mineração cryptocompare

Uma mineradora Antminer S9 SE renderia 0,13 Bitcoins no ano ou US$ 1,414. Ou seja, isso seria insuficiente para pagar todos os custos de mineração. Talvez ela seja rentável em um país com energia elétrica mais barata ou se utilizada em conjunto com outras mineradoras.

Vale a pena minerar Bitcoin?

Como vimos acima, minerar Bitcoin não é mais para qualquer pessoa. Você precisa ser um minerador extremamente eficiente e ter um custo elétrico muito baixo para se manter competitivo. 

Esses mineradores profissionais provavelmente recebem ajuda do governo como subsídios na energia elétrica. Além disso, eles possuem fazendas de Bitcoin que escalam a produção e torna todo o processo lucrativo. Veja abaixo e preste atenção no barulho das máquinas:

No Brasil não compensa minerar Bitcoin. É melhor você fazer a compra da própria moeda virtual. 

Considere partir para mineração de outra moeda digital

É possível minerar outras criptomoedas como Ethereum, Ethereum Classic, Monero, Grin e muitas outras. A vantagem é que é possível minerá-las com computadores domésticos através de potentes placas de vídeo (RX 580 ou GTX 1070 para cima), mas a lucratividade da mineração delas também está sujeita a flutuações. 

Além disso, a mineração delas também desgasta muito o equipamento, o que torna o processo muito mais custoso, podendo fazer o minerador empatar com os custos. A recomendação geral é optar pela compra da criptomoeda ao invés de minerar. 

Quer receber mais conteúdos como esse do Investificar? Assine nossa newsletter abaixo. Não vamos mandar spam.