Alta do Bitcoin em julho chama a atenção do mercado e Binance lidera negociações

Baleias retomam compras de bitcoin em grandes volumes neste mês

A renomada empresa de estudos sobre o criptomercado Santiment publicou um novo relatório onde mostra que as baleias de Bitcoin adquiriram mais de 170 mil BTCS nas últimas cinco semanas, o que equivale a US$ 6,2 milhões.

De acordo com o estudo, para que um endereço seja considerado baleia de bitcoin hoje, é preciso ter ao mínimo 100 bitcoins, o que hoje na cotação chega a US$ 3,9 milhões. São estes os endereços que mais estão adquirindo a moeda digital na última semana. Uma das estratégias das baleias é comprar bitcoin sempre na baixa.

Mais de 40 mil bitcoins foram acumulados apenas nos últimos 10 dias

Pela análise da Santiment, a acumulação tem crescido sobretudo nas últimas semanas, sendo que as baleias adquiriram 40 mil bitcoins apenas nos últimos 10 dias. Desde o dia 17 de julho, o mercado vem recebendo um forte aporte das baleias, o que explica o salto do Bitcoin de US$ 30 mil para US$ 40 mil nesta quarta-feira (28).

Um pouco antes do forte movimento de compra, algumas baleias haviam vendido partes de suas posses. Porém, como o mercado passou por um repentino momento de baixa, estas mesmas baleias aproveitaram para se reposicionar novamente.

Além de estudar os movimentos das baleias, a Santiment também realiza um rastreamento destes endereços em tempo real, podendo assim prever os futuros movimentos do Bitcoin, tanto como oportunidades de ganhos como também em períodos de queda.

Baleias como detentores de Bitcoin no longo prazo

Se por um lado as baleias são monitoradas, quase ninguém sabe de onde vêm essas pessoas que detêm grandes quantidades em Bitcoin, o que mostra o respeito que a blockchain tem com os usuários da rede, não se intrometendo no que eles utilizam as moedas (transações ou apenas para hodl).

Mesmo assim, o que indica é que estas baleias já são investidores de longo prazo em Bitcoin, pois ainda são poucos os investidores institucionais que ingressam no mercado. Um estudo recente que foi feito pela Glassnode, analisou diversos apontamentos e confirma que os investidores de longo prazo são os que tendem a acumular um maior número de Bitcoins.

Simultaneamente, os investidores novatos são os que tendem a vender com uma maior facilidade os seus ativos, em boa parte realizam vendas integrais de bitcoin. E alguns destes quando realizam as suas vendas, não retornam ao mercado, ou por desinteresse, ou geralmente porque apenas querem acumular patrimônio com as criptomoedas.

Baleias ajudam a manter o mercado concentrado

Por fim, os movimentos das baleias que estão comprando moedas têm sido positivo também pelo lado de manterem o mercado mais concentrado, indicando que quem acredita na criptografia a longo prazo, tende a lucrar ainda mais do que quem aposta apenas no curto prazo.

É muito difícil ter uma previsão que seja mais positiva do que outra ou aquela mais negativa que tenha total chances de se sobressair, mas se as baleias de Bitcoin seguirem aportando em grandes unidades, a chance de alta será muito maior do que de baixas.

Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts