Whatsapp retoma conversas com Banco Central para atuar no setor de pagamentos bancários

O Whatsapp pediu o aval do Banco Central do Brasil para conseguir finalmente algum avanço no mercado de pagamentos bancários. As conversas entre o aplicativo de comunicação e o BC têm se dado de forma regular, de modo que o Whatsapp tem a possibilidade de se inserir em uma nova categoria de atuação.

A ideia de atuação como “iniciador” de pagamentos, é um objetivo do Whatsapp para os próximos períodos, mas que a intenção sobre o setor já vinha sendo estudada já há algum tempo, e já teve tentativas que ficaram sem sucesso inicialmente.

Em 15 junho de 2020, o Whatsapp havia criado o Whatsapp Pay, que seria a forma com que a marca entraria no setor de pagamentos. Porém, pouco tempo depois, o Banco Central acabou suspendendo o funcionamento do mesmo.

Na época, o Brasil seria o primeiro país a receber uma atualização no aplicativo que pudesse ter tal aplicabilidade. A suspensão do Banco Central veio em meio ao fato de que apenas bancos ou os próprios bancos digitais podem realizar essas funções de pagamento no Brasil. O BC lembrou ainda que questões de privacidade de dados e de concorrência no setor foram levadas em conta na decisão.

O que talvez faria o Banco Central mudar sua posição ou até mesmo autorizar agora a inserção do Whatsapp como “intermediador de pagamentos “, está justamente no fato de que o BC, juntamente ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), fez na época uma suspensão temporária e não de fato uma proibição do mesmo.

Veja também: Veja como a inflação no Brasil chegou a acumular 20,7 trilhões de pontos percentuais em 15 anos

Desse modo, o Banco Central havia apontado na época alguns fatores que ainda precisavam ser estudados por ele, a fim de que o Whatsapp pudesse fazer essa iniciação em forma de pagamentos aos seus usuários de maneira mais positiva ao mercado.

O Whatsapp não funciona como um banco, desse modo, a função que ele propõe é que, após o pedido de transferência do usuário, o aplicativo irá enviar uma mensagem para o banco da pessoa, e esse banco é quem vai enviar esse valor solicitado.

Sendo assim, a ideia é que o Whatsapp se torne um intermediador de pagamentos, e não necessariamente uma forma de realizá-los diretamente como já fazem os grandes bancos de agências ou os próprios bancos digitais.

A informação do pedido de autorização do Whatsapp ao Banco Central foi divulgada pelo Jornal O Estado de S. Paulo e confirmada pela CNN, o que de fato pode trazer uma tecnologia que venha facilitar o dia-a-dia da população brasileira, no qual a maioria já utiliza o aplicativo.

Vale ressaltar que nenhum dinheiro será armazenado dentro do Whatsapp. As transferências serão realizadas diretamente entre bancos, e o aplicativo de mensagens só vai fazer a iniciação dessas transferências a fim de torná-las mais simples e rápidas.

As conversas entre o BC e o Whatsapp devem continuar nos próximos dias, para que se tenha uma resolução desse impasse de aval para o novo recurso ou não. O aplicativo pretende convencer o banco a dar essa permissão, com as atenções voltadas justamente para o futuro.

Veja também: Estudo da FGV releva quanto ganham os melhores day traders do Brasil. Confira.

Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts