Avatar

Escrito por

Author

Saiba o que considerar na hora de escolher um banco para enviar seus recursos para o exterior.

Foi-se o tempo em que enviar dinheiro para o exterior era algo complicado, burocrático e até mesmo caro para os brasileiros. 

Com a chegada das novas tecnologias, está cada vez mais simples realizar este processo, o que facilitou as operações entre os países e permitiu que diversas pessoas pudessem optar por manter recursos também no exterior. 

No entanto, há quem ainda tenha dúvidas sobre todo o processo para fazer esse tipo de transação e é o que nos leva ao nosso tema de hoje. 

Afinal, o que são os recursos no exterior? 

Basicamente, trata-se de uma diversificação de investimento que permite que você mantenha recursos em uma conta internacional com as mais diferentes finalidades. 

Normalmente, esse tipo de movimentação é feito por pessoas que moram no Brasil, mas costumam realizar muitas viagens ao exterior, quem pretende fixar residência em outro país em breve ou ainda quem deseja expandir suas opções como investidor. 

Quem pode ter esse tipo de investimento?

Antigamente, investir no exterior ou manter recursos fora do país era considerado uma atividade exclusiva para pessoas com maior poder aquisitivo e normalmente estava associado a guardar os rendimentos de negócios suspeitos.

No entanto, hoje em dia qualquer pessoa pode realizar esse tipo de operação. Isso porque, com o surgimento das conhecidas fintechs e a popularização do acesso a internet, esse tipo de serviço se tornou mais palpável para o restante da população. 

Dessa forma, abrir uma conta no exterior, por exemplo, nos dias atuais é algo muito mais comum e simples do que imaginamos. 

Através da internet, é possível pesquisar informações sobre o país no qual você deseja manter os seus recursos, bem como se informar sobre as leis fiscais e até mesmo realizar o processo de abertura da conta, tudo de forma remota, sem precisar necessariamente se deslocar até o país em questão. 

Quais os benefícios de manter recursos no exterior?

Uma das principais vantagens em ter uma espécie de reserva ou investimento fora do país está justamente na valorização do seu dinheiro – principalmente se estiver em um destino cuja moeda principal é o Dólar ou o Euro. 

Isso porque caso seja necessário trazer o dinheiro de volta ao Brasil, quando você fizer a transação, seu dinheiro poderá valer mais do que quando você o enviou para lá (de acordo com a valorização da moeda, é claro). 

Além disso, se você costuma fazer movimentações com frequência para o exterior, como é o caso de pessoas que têm filhos em intercâmbio ou parentes vivendo fora do país, por exemplo, toda a operação torna-se mais fácil e descomplicada. 

Para quem faz investimentos no exterior ou ainda desejam comprar imóveis, alugar casas ou até mesmo fazer pagamentos de serviços e encomendas internacionais, manter recursos em outro país também se mostra uma solução bem vantajosa. 

Já para quem costuma realizar muitas viagens internacionais, manter uma conta no exterior te ajuda a economizar em diversos aspectos: através desses recursos, você pode cobrir os gastos da viagem, sem precisar fazer operações de câmbio a cada viagem, o que economiza um bom tempo e dinheiro no fim das contas. 

O que considerar na hora de escolher um bom banco para enviar meus recursos?

Uma das etapas mais importantes do processo, escolher um banco intermediário para enviar dinheiro para o exterior é essencial para garantir toda a segurança e conforto durante as operações. 

Isso porque, antes de mais nada é necessário que esse intermediário esteja regulamentado e trabalhe de acordo com as regras do Banco Central do Brasil (Bacen), órgão responsável por regularizar as operações de câmbio no país. 

Também é necessário atentar-se a outros fatores para evitar cair em ciladas ou até mesmo perder o seu dinheiro: 

  • Pesquise bem sobre a reputação da empresa no mercado;
  • Procure avaliações de outros clientes; 
  • Verifique quais são as tarifas e taxas cobradas para realizar a transferência internacional; 
  • Desconfie de valores muito abaixo do mercado;
  • Procure realizar a operação com empresas referências em câmbio. 

Outro fator importante está ligado às comodidades e soluções que a empresa oferece para seus clientes, afinal, com tanta tecnologia disponível nos dias atuais, é quase impensável passar por processos burocráticos apenas para realizar uma transferência internacional. 

Há instituições por exemplo, que oferecem a isenção de tarifas para enviar dinheiro para o exterior nas moedas estrangeiras mais utilizadas – Dólar e Euro –  sendo que o cliente só precisaria arcar com o IOF e o Imposto de Renda, cobrados na operação. 

Além disso, também é possível que todo o processo seja feito completamente online, sem que o cliente precise se dirigir até uma loja física para concluir a transferência. 

Em poucos cliques, você pode enviar seus recursos para o exterior – e se necessário recebê-los de volta – e garantir que o seu dinheiro esteja seguro na sua conta internacional. 

Write A Comment