Segunda parcela do 13º salário na conta. E aí, o que fazer?

Segunda parcela do 13º salário na conta. E aí, o que fazer?

O 13° está na conta, e agora? Existem diferentes maneiras de usá-lo de modo inteligente. Contudo, não podemos cair em tentação e usa-lo de forma inadequada, como se fosse um prêmio a ser gasto de qualquer maneira.

Nesse sentido, com a aproximação das festas de final de ano e as férias escolares, algumas pessoas podem tomar decisões precipitadas no ânimo de um novo ano. Contudo, estamos aqui para lembra-los de formas interessantes de utilizar a segunda parcela do seu 13° salário de 2021.

Com isso, sabendo que não existe uma resposta única e correta para essa pergunta e que toda decisão dependerá de como foi organizado seu orçamento durante o ano que está chegando ao fim.

Diante disso, abaixo você verá alguns cenários diferentes no qual pode se identificar e se inspirar, caso já tenha usufruído desse dinheiro poderá se programar melhor para o próximo ano.

Chegou o pagamento do 13° e você está com dívidas

Segunda parcela do 13º salário na conta. E aí, o que fazer?

A princípio vamos imaginar uma situação financeira no vermelho, ou seja, dívidas com juros e mais juros. Ao receber o 13° salário a primeira atitude é quitar ou descontar alguns débitos, caso parte do valor já tenha sido usado a segunda parte deve ser utilizada ao menos para diminuir o total das dívidas.

Dessa forma, tenha paciência e cuidado ao projetar esse caminho. Faça um checklist das contas a se pagar e organize por tipo, vencimento e taxa de juros. Por isso, além de instintivamente colocar no topo da lista as dívidas com maior taxa de juros é preciso dar atenção ao empréstimo consignado para negativados caso faça parte das suas responsabilidades.

Lembre-se que em caso de inadimplência do seu financiamento ou outro bem o resultado final pode ser perdê-lo através de uma ação judicial. Por essa razão, por mais que seja uma decisão inteligente eliminar as dívidas com a maior taxa de juros, também será imprescindível avaliar a situação do financiamento do seu imóvel, e dar preferência a ele caso o mesmo esteja atrasado.

Portanto, classifique a ordem com atenção a dívidas com maiores juros, e dê prioridade para aquelas que de alguma forma podem causar transtorno pessoal e familiar além de financeiro.

Nesse primeiro exemplo, a vida financeira não está no cenário dos sonhos, o 13° salário provavelmente estará curto até mesmo para o objetivo de quitar as contas principais, mas a segunda parcela pode ser útil para diminuir ou negociar o saldo devedor. O primordial é seguir no trajeto eliminando suas dívidas.

Veja também: Por que educação financeira deveria ser ensinada nas escolas?

Contas fixas no começo de todo ano

Estaremos agora dentro de um contexto sem dívidas, porém com despesas fixas que fazem parte do início do ano para uma parcela considerável da população como IPVA, IPTU, matrícula escolar, material acadêmico, etc.

Nesse sentido, nas inúmeras vantagens de se planejar ao longo do ano, duas delas podem ser antecipar ou realizar pagamentos à vista, desse modo negociar bons descontos geralmente oferecidos nessa época para esses casos específicos.

Contudo, se na sua conjuntura houver alguma mudança de percurso como vender o carro, e o prazo de vencimento do IPVA for para o segundo semestre, por exemplo, pense na possibilidade de parcelar essa dívida. Por esse e outros motivos não há uma regra absoluta, deve ser analisado cada caso com atenção.

Assim, vamos trabalhar com a hipótese que não haverá alteração e que também não houve planejamento durante o ano anterior para fazer os pagamentos à vista.

Como agir diante dos gastos e impostos no começo do ano?
Observe se seu estado ou município estará oferecendo descontos para o pagamento do IPVA e IPTU, alguns lugares disponibilizam de 3% a 8% para essas obrigações.

Porventura, se você não está com dívidas na praça, priorize a segunda parcela do seu 13° salário para auxiliar nesses custos. Assim, aproveitará os descontos concedidos e terá a oportunidade de começar o ano sem fracionar despesas e elevar as faturas dos meses posteriores.

Veja também: 5 dicas para começar a educar financeiramente seus filhos

Na melhor fase com o 13°

Para finalizar, entraremos no cenário da melhor fase, falaremos para aqueles que estão zerados de dívidas e com um excelente planejamento para iniciar o ano sem despesas. Por mais difícil que possa ser acreditar, essa mínima parcela da população privilegiada existe.

Então chegou a hora de usufruir de toda dedicação e autocontrole concretizado ao longo do ano. Se você se encaixa no perfil que chegou em dezembro sem aflição do saldo devedor de 2021 e se tudo está sob controle para o início do ano de 2022 é hora de desfrutar.

No entanto, a maioria das pessoas ao ouvir sobre planejamento financeiro ignoram ou fogem do assunto, como se planejar estivesse atrelado a parar de gastar para apenas investir. Essa ideia é extremamente equivocada.

Ademais, ter uma vida financeira planejada é apreciar o momento presente sem deixar de se preocupar com o futuro. O empenho é justamente para você ser apto a conquistar o estilo de vida que almeja e conseguir mantê-la ao longo de toda a vida tanto em sua fase ativa quanto na aposentadoria.

Conclusão

Aproveitar a vida é sem dúvidas, muito importante. Logo, se está em uma realidade equilibrada e organizada, a sugestão é que você coloque isso em prática. Afinal de contas, exercemos nossas profissões para ganhar dinheiro e ser gozar de momentos felizes com as possibilidades que o dinheiro nos traz.

Presenteie a si mesmo e as pessoas que você tem apreço, conheça lugares novos, mantenha-se feliz com a vida. E então, faça dessa experiência mais um aprendizado para estimular o foco e manter o planejamento financeiro em dia para os próximos anos.

Em suma, mantenha seus objetivos claros, os deveres em ordem e os valores contabilizados, utilize os momentos de crise para aprender e redirecionar o foco das suas contas.

Aproveite o dinheiro teoricamente extra como o 13° salário para acertar as dívidas ou ganhar descontos e seja criativo na hora de apreciar seus dias, abra mão de algumas escolhas supérfluas para que futuramente você esteja financeiramente livre.

Veja também: Compreenda tudo sobre os consórcios

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts