Open Finance deve começar com 700 empresas, diz chefe do BC

Open Finance deve começar com 700 empresas, diz chefe do BC

O Open Finance está previsto para começar ainda este ano e de acordo com o Chefe Executivo do BC, Campos Neto, cerca de 700 empresas estarão no serviço. “A proposta é ter no início muitas empresas e poucos produtos”, afirmou.

A informação foi repassada nesta última quarta-feira (30), pois o Open Banking mudou de nome e irá se chamar Open Finance. O seu funcionamento está previsto para o fim de 2021, com uma quantidade aproximada de 700 empresas.

Além do Open Finance, BC segue trabalhando em moeda digital

Mais uma vez Campos Neto comentou que o Banco Central está trabalhando na nova moeda digital, o real digital. Seria a própria CDBC do Brasil e as expectativas após o sucesso do PIX são altas. A moeda digital tem a proposta de fazer parte de contratos inteligentes, parecido ao que acontece hoje com a Ethereum.

Os estudos continuam, mesmo que a moeda digital não seja utilizada no futuro. Os processos internos do BC parecem estar a todo vapor, sendo que além do real digital e do Open Finance, o Banco Central poderá anunciar mais novidades em pouco tempo, mas algumas fases já foram decididas, para que as empresas possam reunir dados.

Banco Central pretende digitalizar o país o mais rápido possível

Mesmo que não seja um projeto que foi parte do BC, após a criação do Caixa Tem para os pagamentos do Auxílio Emergencial e com o sucesso que a conta digital da Caixa Econômica atingiu, o país pode ver um passo adiante de como digitalizar ainda mais rápido a sua economia.

Ainda em 2021, mesmo com muitas dúvidas, o PIX foi lançado e aos poucos vêm deixando funcionalidades como boleto e TEDS, que já foram muito úteis, para trás. Instituições financeiras estrangeiras enxergam no PIX uma possibilidade de começar negócios em uma nação emergente e que busca crescimento após a crise da pandemia.

E é claro que a nova moeda digital, o real digital irá ter algum tipo de lastro, sendo uma das poucas stablecoins do mundo que tenha algum tipo de lastro. Se a adoção for parecida ao do PIX e acontecer o quanto antes, o Brasil poderá ser pioneiro na produção de moedas fiduciárias totalmente digitais.

Open Finance será a próxima revolução econômica do país?

Uma das novidades mais esperadas com o Open Finance, é que agora os usuários serão os próprios donos dos dados, como se eles mesmo controlassem todas as finanças, transmitisse informações em geral, etc.

Os grandes bancos do país, como Bradesco, Banco Inter, Banco do Brasil e demais, todos já devem estar na primeira fase do programa. O serviço será oferecido através de suas plataformas digitais.

Por enquanto, o Open Finance está sendo dividido por fases, em até quatro. Na fase 1, serão compartilhados os dados das instituições financeiras, depois na fase 2 poderão ser compartilhados dados sobre pagamentos. Na fase 3, solicitações para um pagamento e por fim na fase 4, que deve sair até dezembro, onde contas salários vão poder ser solicitadas.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts