Novo vazamento de mais de 100 milhões de celulares incluem o de Bolsonaro

Um novo vazamento de dados que ocorreu ainda neste mês de fevereiro de 2021 expôs cerca 100 milhões de números de celulares de brasileiros, o que inclui o de personalidades bastante conhecidas, entre elas, o presidente da república Jair Bolsonaro.

A informação foi divulgada pelo NeoFeed e foi confirmada pelo Estadão, mas teria surgido através do dfndr lab, da empresa de cibersegurança PSafe. A informação ainda consta que o número de outros brasileiros bastante conhecidos, como Fátima Bernardes, também teria sido vazado.

Os dados ligados à telefonia seriam vinculados às operadoras Claro e Vivo, e contam com informações como número de celular, minutos gastos em uma ligação, tipo de conta telefônica, e até mesmo o CPF.

Segundo a PSafe, que foi quem levantou esta informação, esses dados que foram vazados estão expostos na Dark Web para que fossem comercializados, desde a data do dia 3 de fevereiro de 2021.

Veja também: Bolsonaro deve prorrogar o auxílio emergencial. Veja quando e os valores.

Esse vazamento das operadoras Claro e Vivo contou, no total, com aproximadamente 102.828.814 contas que foram expostas através de hackers. As duas empresas, porém, negam qualquer falha de segurança que tenha ocorrido dentro de seus sistemas.

Em matéria publicada pelo Estadão, a Vivo afirmou: “A Vivo reitera a transparência na relação com os seus clientes e ressalta que não teve incidente de vazamento de dados. A companhia destaca que possui os mais rígidos controles nos acessos aos dados dos seus consumidores e no combate a práticas que possam ameaçar a sua privacidade”.

Dois vazamentos noticiados em menos de um mês

A Psafe confirmou que esse vazamento inclui as informações do presidente Jair Bolsonaro. Além disso, confirmou-se ainda a presença de dados referentes ao jornalista William Bonner e também da Fátima Bernardes.

O criminoso, que inicialmente estaria vendendo esses dados por US$1 cada, ou até mesmo fechando pacotes para quem adquirisse em uma maior quantidade, revelou ao PSafe que possui ao todo 57,2 milhões de contas da Vivo, e também 45,6 milhões de contas da Claro.

Esse novo vazamento de dados ocorreu após um outro que aconteceu em janeiro deste ano, no qual foi informado a exposição de 223 milhões de CPFs, o que inclui também 40 milhões de CNPJs. Além disso, foram informados 104 milhões de registros de veículos.

Em número ainda mais impressionante que este segundo, o primeiro vazamento já contava com 159 milhões de números de celulares de pessoas físicas, mas também incluía 23 milhões de pessoas jurídicas, ou seja, número de telefones de empresas.

Embora os casos tenham sido bastante semelhantes, não se sabe ainda se eles possuem qualquer ligação, uma vez que não foram comercializados no mesmo fórum. As investigações devem apurar se há indícios referentes à ligação entre os dois vazamentos de dados.

Veja também: Forex: Entenda o que é, como funciona e quais os riscos

Total
1
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts