Fed decide manter a taxa de juros em 0% em decisão unânime

Fed decide manter a taxa de juros em 0% em decisão unânime

O Comitê Federal de Mercado Aberto do Federal Reserve (FED) realizou uma reunião nesta quarta-feira (28) e através de uma decisão unânime, resolveu manter a taxa de juros entre 0% e 0,25% ao ano, mesmo nível da última reunião.

A decisão ficou dentro do esperado, pois mais de 90% dos investidores de sites importantes apostaram que o FED não iria aumentar a taxa de juros para cima. Inclusive para as próximas reuniões, a expectativa é que o FED também não faça grandes intervenções na taxa de juros.

Comitê vê possibilidade de juros baixos e estímulos para a economia nos Estados Unidos

Um comunicado foi realizado pelo FED após a reunião, onde o Comitê também acredita nos estímulos que a economia dos Estados Unidos possa voltar a ter, como na aposta da aquisição mensal de US$ 80 bilhões em títulos públicos mensais.

Os estímulos devem continuar até que a economia esteja operando de acordo com os objetivos que o FED entende como ideal, ou seja, com a volta do emprego em alta, estabilidade de preços e uma inflação de no máximo 2% ao ano. A inflação atual nos Estados Unidos não deve terminar o ano abaixo de 2%, o que é alto para um país de primeiro mundo.

O FED vem mantendo o seu discurso de injeção monetária na economia desde dezembro do ano passado, entendendo que a crise do COVID-19 ainda está um pouco distante de terminar. Nas últimas semanas, o número de norte-americanos que estão recusando a tomar o imunizante aumentou consideravelmente, o que dificulta uma retomada plena da economia.

Injeção monetária e o seu efeito direto na recuperação econômica

Durante a reunião, o FED acrescentou que tanto a sua política monetária como também o progresso da vacinação (apesar da queda na procura de imunizantes), tem ajudado na retomada econômica. Para a autoridade monetária, uma decisão de menor intervenção na economia depende de como a crise de COVID-19 irá prosseguir nos próximos meses.

Nos últimos meses, uma situação bastante chamativa está acontecendo nos Estados Unidos. Mesmo com o aumento do salário mínimo (pago por hora nos Estados Unidos), as empresas estão encontrando dificuldades para contratar profissionais. Isso está acontecendo também pelos auxílios dados pelo Governo de Joe Biden, através de cheques.

Decisão do FED impactou no Ibovespa

Após a decisão, o Ibovespa acelerou uma alta no final do pregão, fechando o dia em alta de 0,96% e a 125.810, ao contrário do dólar, que terminou a quarta-feira em queda, caindo de R$ 5,18 para R$ 5,11. O resultado é positivo para o real, tentando reverter os comentários do Grupo Citi que prevê o real fechando o ano em R$ 5,32 perante o dólar.

Enquanto isso, os índices americanos diminuíram as perdas, tanto para Dow Jones como também para S&P 500. Ambos fecharam em leves quedas no dia, mesmo com a decisão de não alterar a taxa de juros. O primeiro caiu 0,25%, revertendo a forte queda do início do dia e o S&P 500 terminou em leve queda de 0,3%.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts