Conheça mais sobre investimentos de renda fixa: LCI e LCA

Conheça mais sobre investimentos de renda fixa: LCI e LCA

Existem alguns modelos de investimentos para além dos FIIs, que permitem investidores alocar recursos em fundo imobiliário. Hoje em dia, é possível investir tanto no setor quanto no agronegócio através de investimentos de renda fixa, como o LCI e LCA.

Com isso, no artigo de hoje, falaremos sobre os investimentos possíveis nessas duas áreas através dos seguintes investimentos em renda fixa, através do LCI (Letra de Crédito Imobiliário) ou de uma LCA (Letra de Crédito do Agronegócio).

O que são LCI e LCA

LCI se refere a um tipo de investimento de renda fixa bastante comum oferecido por bancos e corretoras. Sua sigla tem por significado “Letra de Crédito Imobiliário”.

Esse tipo de investimento é isento de imposto de renda, sendo ideal para investidores que buscam fugir do imposto de renda e também do come-cotas, comuns aos fundos de investimento do tipo. 

O LCA, assim como o LCI possui isenção de imposto de renda, sua principal diferença está relacionado ao próprio nome. Em outras palavras, LCA,  é um investimento de renda fixa atrelado ao agronegócio e não ao mercado imobiliário. 

Dessa forma, esses ativos, assim como os CDBs dos bancos (Certificados de Depósitos Bancários) são uma forma de se emprestar dinheiro. A grande diferença aqui se refere ao lastro da operação.

Por exemplo, enquanto no banco, a segurança está atrelada ao grau de confiança que o mercado tem no banco em questão. Nesses ativos, quem está por trás são as empresas desses setores.

Com isso, e o retorno para o credor ocorre da mesma forma, devendo este receber o principal acrescido de juros e, assim,  produtores rurais e cooperativas se financiam através da Letra de Crédito do Agronegócio (LCA). 

Veja também: Com Selic em alta, o que ocorre com o financiamento imobiliário?

Características desses ativos

Embora se tratem de mercados completamente diferentes, esses dois ativos de renda fixa possuem características em comum. A primeira e mais importante de todas, trata da isenção do imposto de renda ao se alocar recursos nesses ativos.

Além disso, ao alocar recursos nesses ativos, o investidor está também isento do famoso come-cotas, aplicado duas vezes ao ano. Em geral, outro aspecto interessante é que esses dois ativos costumam como rentabilidade serem mais atraentes que poupança e CDBs. 

Outro ponto de importante destaque é o capital mínimo necessário para iniciar nesse tipo de investimento, algo em torno de R$20 mil, embora já seja possível realizar essa categoria de investimento com capital inicial mais baixo. 

Como investir em LCI e LCA

Em um primeiro momento, o mais importante é ter o cadastro em alguma corretora ou mesmo aplicativo de banco. Dessa forma, no menu de investimentos será possível acessar a esses  investimentos em renda fixa e muitos outros, como CDBs, debêntures e tesouro direto. 

Com isso, basta adquirir esses ativos no ambiente virtual da corretora e o capital ficará alocado nos ativos de sua preferência, seja ele imobiliário ou do agronegócio.

É fundamental ressaltar que é importante ter o auxílio de um profissional de investimentos na hora de alocar o seu capital. Aliás, na maioria dos investimentos recomenda-se o auxílio profissional.

Em caso de impossibilidade de consultar esse profissional, tire suas dúvidas com o seu banco e estude bastante essa classe de ativos e a alocação de sua carteira antes de tomar qualquer decisão sobre o assunto. 

Veja também: Fundos imobiliários ou imóveis: em qual investir?

Diferenças entre FIIs e LCI

Os FIIs, bastante comentados por aqui são ativos que estão atrelados a gestão de locação ou mesmo compra de imóveis, podendo também efetuar a compra de (Letras de Crédito Imobiliário ou Certificados de Recebíveis Imobiliários) ou até mesmo cotas de outros FIIs.

Já as LCIs são títulos de crédito que não apresentam risco de mercado, somente risco de crédito. Nesse sentido, é como se estivéssemos comparando um ativo de renda fixa com um ativo de renda variável, embora muitas vezes os FIIs sejam vistos como ativos de renda fixa. 

Contudo, é possível perceber as diferenças, enquanto os FIIs possuem valor de cota e são negociados em bolsa de valores, como já explicado, as LCIs são adquiridas através de aplicações diretas possuindo rentabilidade acordada no momento da aplicação. 

Outras opções para investimentos 

É possível adquirir, além dos já citados fundos imobiliários (FIIs), fundos de investimentos imobiliários (FIIs), os fundos de investimentos de agronegócios.

Contudo, assim como no caso dos FIIs, os fiagros são ativos que mais se assemelham a ativos de renda variável, podendo, serem altamente voláteis. 

Nesse sentido, um maior entendimento sobre esses tipos de investimento se faz necessário. Sendo importante, se possível, consultar um especialista de investimentos.

O motivo é que esses FIIs e Fiagros podem sofrer perdas grandes em termos de valor da cota em um curto período, o que aumenta o risco de investimento nesta modalidade.

Por fim, é importante lembrar que assim como a poupança e os CDBs, esses títulos são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) até o limite de 250 mil reais.

Ou seja, nessa classe de ativos há os mesmos benefícios incluídos em outros ativos de renda fixa quando se trata de segurança, o que se torna uma vantagem para esta modalidade.

Conclusão

Tanto o agronegócio quanto o ramo imobiliário são setores de importante relevância para a economia brasileira. Investir através desses ativos é uma forma de contribuir também para economia, tendo lucros mais previsíveis por se tratar de títulos de crédito. 

Em outras palavras, para quem deseja investir de forma conservadora e não quer preocupação com o percentual do leão, títulos como: as (LCI) Letras de Crédito Imobiliário e as (LCA) Letras de Crédito do Agronegócio são excelentes opções. 

Nesse sentido, para quem busca opções interessantes de renda fixa para complementar seus investimentos, procure saber mais no seu banco ou corretora sobre essas opções, geralmente esses títulos têm como referência algum percentual da taxa DI. 

Por fim, é importante ressaltar que a diversificação é uma palavra-chave e ainda que os títulos de renda fixa como LCI e LCA sejam mais “seguros” por se tratarem de geralmente papéis indexados.
Sendo assim, é importante diversificar seus investimentos e lembrar da necessidade de possuir uma reserva de emergência com boa liquidez. 

Veja também: FIIs de shoppings ou ações do setor, é hora de investir?

 

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts