Compartilhamento de dados do Open Banking começa nesta sexta-feira (13)

Compartilhamento de dados do Open Banking começa nesta sexta-feira (13)

A partir desta sexta-feira (13), o compartilhamento de dados do Open Banking entrará em vigor. O sistema permite aos clientes autorizarem que os seus dados sejam compartilhados entre as instituições financeiras, sempre que houver consentimento do mesmo.

De acordo com o Banco Central, que programou todo o projeto do Open Banking (assim como o PIX), o objetivo é facilitar o acesso a produtos e serviços bancários, como empréstimos e cartões de crédito, que vão poder ser oferecidos por outras instituições e de forma mais precisa, pelo fato de terem mais dados sobre o cliente.

Intenção do Open Banking é facilitar a oferta de produtos condizentes

A intenção do Open Banking é disponibilizar produtos e serviços que sejam adaptados ao perfil do cliente. Esse procedimento irá ser utilizado para diversas ofertas de produtos, sendo que as instituições apenas vão poder enviar ofertas depois que forem autorizadas pelos clientes.

O sistema foi elaborado para que seja possível aceitar o compartilhamento de dados de forma mais intuitiva, sendo que ao demonstrar interesse nos serviços do banco, o usuário vai poder indicar que tipos de informação deseja compartilhar e assim a instituição irá receber os dados.

O objetivo é de ir estabelecendo o Open Banking de forma gradual e quando houver consentimento dos usuários, que terá liberdade de escolher quais dados e por quanto tempo as instituições vão poder compartilhar essas informações.

O que já poderá ser compartilhado a partir de hoje?

A partir desta sexta-feira (13) os usuários vão poder compartilhar informações de cadastro, que inclui desde dados pessoais, renda e o endereço do usuário. Outra novidade que entra em vigor no dia 30 de agosto no Open Banking é a possibilidade de realizar pagamentos com Pix.

Através do Pix que ficará disponível a partir do dia 30 de agosto, as chamadas “transações por iniciadores de pagamento” estará disponível, podendo ser aplicado para compras ou até mensagens.

E mais novidades serão acrescentadas a partir de 13 de setembro, onde poderá ser autorizada a troca de informações sobre contas e todas as movimentações financeiras. A partir de 27 de setembro, os usuários vão poder informar todos os dados sobre suas transações tanto com o cartão de crédito como também de débito.

Participação no Open Banking será obrigatória para diversas empresas

Além dos bancos tradicionais, que serão obrigados a participar do Open Banking, outras instituições de pagamento, fintechs e organizações autorizadas pelo Banco Central vão participar do programa.

O objetivo do Banco Central com o Open Banking será estimular uma maior concorrência entre o mercado, onde as empresas vão precisar oferecer produtos com ainda mais qualidade e serviços baratos e eficientes, o que será muito positivo para o consumidor final.

Assim como acontece com o Pix, para acessar o Open Banking não será necessário acessar outro aplicativo, mas sim tudo estará disponível no aplicativo do banco, instituição financeira ou fintech. As instituições financeiras, por sua vez, trataram de analisar todo o histórico do cliente de modo a lhe fazer uma proposta condizente.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts