Lucas Bassotto

Escrito por

Author

Economista, trader e especialista em conteúdo sobre economia, finanças e criptomoedas.

Investir é fácil, é só ligar o computador (ou celular), ir até o site da corretora e escolher o investimento que você quer. O mais difícil de tudo é entender o motivo de estar investindo e também ganhar dinheiro com isso. Para evitar decisões sem propósito ou convicção, é bom ter uma estratégia de investimento.

Uma boa estratégia de investimento é a diferença entre ganhar dinheiro e ter grandes prejuízos. Além disso, é pouco provável que uma pessoa tenha bons resultados no longo prazo investindo apenas com base na sorte. E é aí que entra a parte mais difícil de um investimento: a definição de estratégia de investimento.

Existem diversos fatores que devem ser levados em conta antes de colocar seu dinheiro em qualquer aplicação, os principais são:

  1. Seu perfil de investidor;
  2. O tipo de investimento adequado a ele;
  3. Sua tese para investir;
  4. Relação risco-retorno;
  5. Prazo de investimento;
  6. Riscos.

A análise destes fatores irá te ajudar a conseguir um investimento que seja compatível com seu perfil, com boa relação risco-retorno e que também esteja embasado em um raciocínio lógico.

Entendendo seu perfil de investidor

O passo zero de investir é se conhecer como investidor. Toda corretora disponibiliza um teste. Também é possível fazer testes em outros sites. Existem basicamente três tipos de investidores: Conservadores, Moderados e Agressivos.

Os investidores que são conservadores têm medo de perder dinheiro. Então eles vão para a renda fixa, onde podem ganhar uma recompensa menor, mas sem arriscar seu dinheiro. Eles também investem em renda variável, mas uma parcela bem pequena, que não chega a 10% do dinheiro.

Os moderados possuem certa disposição ao risco. Eles querem ganhos maiores e estão dispostos a encarar a volatilidade da renda variável. Investidores deste perfil aumentam sua exposição a investimentos de renda variável. Em alguns casos, a exposição máxima chega a ser de 30% na renda variável.

Os agressivos querem ganhos rápidos e significativos. Por isso, eles investem mais na Renda Variável e conseguem lidar bem com a volatilidade. Em alguns momentos a carteira deles vai ficar negativa, mas eles conseguem aceitar isso. Aqui, a Renda Variável domina a carteira, chegando a um máximo de 99%.

É importante entender seu perfil porque isso evita que você entre em investimentos muito arriscados ou seguros para você. Não adianta querer investir da mesma forma que um investidor agressivo, sendo que seu perfil é conservador. A lógica oposta também se aplica no raciocínio.

Se você investir fora do seu perfil, a volatilidade poderá te machucar e fazer você sair do investimento antes da hora certa. Não faltam exemplos de pessoas que saíram depois de um prejuízo de 10% e viram a ação (ou Bitcoin) dispararem logo em seguida.

Elaborando uma estratégia de investimento

Investimento é narrativa, você pode escolher a melhor narrativa que vá ao encontro do seu perfil. Para elaborar uma tese, é preciso ter um motivo lógico e concreto por trás da teoria. Isso vai justificar sua decisão de aplicar o dinheiro em algum investimento, seja ele de qual categoria for.

A parte da elaboração de tese é um pouco mais difícil porque ela necessita de algum tipo de análise, seja ela de teor quantitativo, técnico ou fundamentalista. Afinal, os investimentos estão estritamente ligados à economia real. Uma ação não sobe ou desce por acaso, um título de renda fixa não paga mais ou menos por vontade própria.

Talvez esta seja a parte mais difícil para quem está começando. Nem todo mundo tem tempo para estudar economia, análise de balanço das empresas, indicadores e outras ferramentas que podem ser utilizadas para fazer análise. E o caminho da elaboração de tese passa por todos estes fatores.

O mais simples a ser feito, é simplesmente olhar para dados da economia doméstica e internacional:

  • taxa de juros; 
  • desemprego; 
  • taxa de crescimento do PIB; 
  • produtividade industrial;
  • venda no varejo, 
  • venda de carros e imóveis.

Renda Fixa e Renda Variável dependem muito de análise econômica.

Em cenários de economia entrando em crescimento com taxas de juros baixas, a renda variável se torna muito atrativa. Por outro lado, quando a economia está começando a declinar, pode ser o momento de procurar títulos de renda fixa para proteger sua carteira. As classes de ativos são extremamente sensíveis aos ciclos econômicos.

estratégia de investimento ciclos econômicos

Também existem motivos específicos para algumas empresas ou ativos. Por exemplo: muitas pessoas estão apostando que a Oi vai conseguir mudar a situação da empresa com sua infraestrutura de Fibra Ótica, tanto é que sua ação se tornou uma das mais negociadas da B3. 

As teses são um fator muito importante quando se está investindo. Estar embasado em argumentos lógicos é o básico.

Relação risco-retorno e prazo

Você entraria em um investimento onde você poderia perder até R$ 3.000 com possibilidade de ganho de R$ 1.000? Se respondeu não, então você já sabe medir qual é uma boa relação de risco e retorno. Você está arriscando 3 para ganhar 1, o que é uma troca extremamente ruim.

Uma boa relação risco-retorno seria uma em que você pode arriscar 1 para ganhar pelo menos o dobro. Se você quer investir em alguma ação, fundo ou criptomoeda, é preciso fazer essa análise após a elaboração de tese. O quanto de volatilidade ela apresentou nos últimos 12 meses? E quando de retorno ela teve no mesmo período?

Com isso, chegamos no Índice de Sharpe, que faz uma razão que calcula essa relação de risco e retorno. Acima de 1, é recomendável investir, quer dizer que a cada R$ 1 arriscado, o investidor teve um retorno acima de R$ 1. Abaixo de 1, é recomendável ficar de fora, porque o investidor recebeu de volta menos de R$ 1 para cada R$ 1 arriscado.

Por isso, muitas pessoas já definem um ponto de realização de lucro e prejuízos antes de entrar em cada investimento. Por exemplo: diante de um prejuízo de 15%, o investidor decide sair da operação. Este raciocínio é muito utilizado para especulações de curto e médio prazo. 

Para investimentos de longo prazo, os investidores procuram fazer preço médio (investir aos poucos e periodicamente) ou definir uma perda máxima maior (acima de 25%).

O prazo vai definir sua estratégia e seu modo de investir. Algumas teses funcionam melhor no curto prazo (por exemplo, comprar ações apostando na cura da Covid-19), outras são mais apropriadas para o longo prazo (apostar na recuperação da economia brasileira). Por isso, é importante entender o horizonte de tempo de suas teses.

Riscos

Nos investimentos, existem diferentes riscos. Risco é incerteza em relação ao seu investimento. A grosso modo, o maior risco é perder todo o dinheiro investidor. Mas existem diferentes tipos de riscos. São eles:

Risco de mercado –  fatores externos afetam seus investimentos. Por exemplo: coronavírus, crise econômica ou política. Investimentos de renda variável são mais suscetíveis a eles. Mas investimentos de Renda Variável também podem sofrer, dependendo do instrumento.

Risco de liquidez – é o risco de você não conseguir vender todo seu investimento no preço desejado, podendo perder rentabilidade ou prejuízo no resgate. Ele também é mais presente nos mercados de renda variável. 

Risco de Crédito – É o risco que se corre de não haver pagamento de uma obrigação por parte da instituição contratada. Um exemplo citado no estudo como típico é a empresa não honrar os pagamentos de uma debênture, que são títulos de dívida de longo prazo. Na Renda Fixa, está mais relacionado ao prazo de resgate e também da capacidade de pagamento da instituição emissora do título.

Identificar riscos é essencial para saber onde está pisando. Eles devem ser minimizados sempre quando possível. Por isso, diversificar investimentos é a instrução básica para isso: colocar seu dinheiro em diferentes aplicações. Essa é uma excelente estratégia de investimento.

Não existe dinheiro fácil

Diferente do que muitos pensam, mercado financeiro não é uma fábrica de dinheiro com ganhos garantidos. O investidor está diariamente exposto a riscos. É praticamente impossível ter ganhos significativos de forma garantida sem correr nenhum risco, e quem promete isso possivelmente está operando esquemas de pirâmide e ponzi.

Também é importante lembrar que nem sempre as teses estão certas ou seu resultado se concretiza. Afinal, o futuro é incerto e incerteza é uma das principais características do mercado. No entanto, ter uma estratégia de investimento bem definida pode te ajudar a ter ganhos melhores no longo prazo.

Write A Comment