singu

BitcoinTrade nega ter feito empréstimo para Singu, empresa de Tallis Gomes

Nos últimos dias, a Natura tem sido afetada por denúncias de um conflito de interesse não relatado ao mercado. As denúncias estão sendo feitas pelo influenciador Raiam Santos, que tem mais de 1,5 milhão de seguidores em sua conta do Instagram. As ações da Natura já caíram mais de 4% desde que as denúncias ganharam maiores proporções.

Raiam afirma, com documentos de balanços e demonstrações de resultados, que Tallis Gomes (fundador da Easy Taxi) tornou-se sócio da Natura & Co depois que uma outra criação dele, a Singu, uma startup de delivery de serviços de beleza, recebeu um aporte de valor não revelado da companhia. 

O que chama atenção é o fato de que entre os sócios dessa startup está Matheus Farah Leal, enteado de Guilherme Leal, um dos fundadores da Natura, o que sinaliza, segundo Raiam, um conflito de interesses não relatado ao mercado.

A Natura adquiriu o direto de ter até 100% da Singu, a um valuation de R$ 65 milhões. Mas o que chama atenção é o faturamento da empresa: no seu melhor ano, teve apenas R$ 619 mil de receita bruta. 

Nos balanços da empresa, divulgados por Raiam, é possível ver que a Singu sempre deu prejuízos milionários. Só em 2019, teve um prejuízo de R$ 2,9 milhões. Mesmo com o prejuízo, Tallis Gomes conseguia ganhar um pró-labore (espécie de salário) de mais de R$ 700 mil.

Mas um fato que pode ter escapado da vista de muitas pessoas é que duas corretoras brasileiras bem conhecidas estão presentes no balanço da Singu. As corretoras são Foxbit e BitcoinTrade (Peertrade Digital LTDA) e constam como credoras (mutuantes – partes que concedem o empréstimo) de uma operação de mútuo.

Segundo o balanço, a BitcoinTrade e a Foxbit teriam feito, respectivamente, mútuos (empréstimos) de R$ 911.176,84 e R$ 1.295.423,31.

balanço singu
Fonte: JUCESP

É importante ressaltar aqui, que uma operação de mútuo é legalizada e corriqueira em startups, portanto, não há nada de ilegal ou irregular em participar. Isso apenas diz que uma empresa ou pessoa-física decidiu tomar risco e apostar em um negócio de uma outra pessoa. 

O problema acontece quando uma das partes nega a operação: a BitcoinTrade, quando procurada por nossa equipe, negou qualquer associação ou operação de mútuo com a Singu. A Foxbit ainda não se pronunciou sobre a operação. Seu posicionamento será divulgado aqui assim que o mesmo ocorrer.

E isso levanta o questionamento: podemos confiar nos balanços da Singu, empresa de Tallis Gomes?

A redação irá publicar qualquer posicionamento de Tallis Gomes neste espaço.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts