João Vitor

Escrito por

Author

Trabalha como consultor financeiro, é estudante de Engenharia Química pela Unesp e escreve sobre temas relacionados a economia, finanças e investimento.

No mercado de ações, existem formas diferentes de se avaliar um ativo. Independente da forma com que se utiliza para analisar se um ativo deve ter alta ou queda, todos eles têm  um objetivo principal em comum: A busca por lucratividade. Sabe-se no entanto, que saber quais ativos vão valorizar ou não, não é uma tarefa tão simples.

Uma das formas de se analisar uma ação nesse sentido, é utilizando-se de uma análise fundamentalista de uma empresa. Dessa forma, pode-se citar diversos quesitos importantes que são incluídos dentro desse tipo de análise. Um dos principais é a lucratividade daquela empresa em questão.

Sendo assim, é muito importante conhecer empresas que tenham lucratividade ou potencial disso, porém isso está diretamente ligado com uma estabilidade de lucro. Sendo assim, é interessante termos um olhar um pouco mais apurado sobre empresas que apresentam essa estabilidade, ou seja, tem vários anos de lucro e continuam tendo.

Vamos falar um pouco mais aqui então sobre essas empresas, com um período de lucratividade superior a 10 anos. Isso não significa algum tipo de recomendação de compra ao leitor e sim apenas citar empresas que prosperaram ao longo dos anos e que merecem um olhar especial sobre elas.

Leia também:

Setor elétrico: Ações defensivas a crises, lucratividade e bons dividendos

As empresas melhores pagadoras de dividendos 2020

Itaú (ITUB4)

A primeira que vamos falar aqui é muito conhecida e tem anos de mercado, é a terceira companhia de maior valor da América Latina, de aproximadamente US$ 44,6 bilhões. Em relação a peso na bolsa de valores, a empresa tem têm quase 7% do total de volume, e é uma das mais negociadas da B3.

É o maior banco privado do país e tem obtido a mais de 10 anos lucros consideráveis. Em 2019 obteve o maior lucro líquido da história de bancos no brasil, que foi de quase US$ 26,6 bilhões.

O segundo, terceiro e quarto maior foi do próprio Itaú, nos anos 2015, 2017 e 2018. A lista dos 10 maiores lucros de bancos podemos ver a seguir:

lucros itaú

Vemos que não é atoa que o Itaú está na nossa lista, já que apresenta 6 dos 10 maiores lucros de bancos na história do Brasil, o que é algo bastante relevante e importante. Isso refletiu na valorização de mais de 5500% das ações preferenciais do Itaú, desde o início do plano real, em 1994. 

Isso significa a façanha incrível de 55 vezes a valorização de sua ação. Podemos perceber a tendência de alta do das ações do ITUB4 ao longo dos últimos 5 anos no gráfico a seguir:

itub4

O Itaú também conta com outros 2 papéis de ações ligados a ele, que é ITUB3 que é uma ação ordinária do banco e a ITSA4 que é uma preferencial da holding Itaúsa, com valorização de mais de 4100% desde 1994.

Bradesco (BBDC4)

O Bradesco é um dos bancos privados de maior lucratividade ao longo da história, não por acaso, apareceu 3 vezes dos 10 maiores lucros de bancos no gráfico que mostramos anteriormente.

Foi fundado em 1943, então já tem 77 anos de história, o que cria um lastro bastante importante de base para ter obtido mais de 10 anos de lucratividade até então. No primeiro trimestre de 2020, apresentou o maior lucro da América Latina, de aproximadamente US$ 1,257.

O valor de mercado do Bradesco ficou até o final de janeiro em US$ 78,3 bilhões. Vejamos como se deu essa valorização ao longo dos anos:

lucro bradesco

Como podemos ver, o crescimento acelerado da instituição tem sido intenso, principalmente na precificação em reais, tornando-se a marca mais valorizada da América Latina. 

Isso acabou acompanhando a valorização de suas ações, que foi extremamente importante para diversos investidores que aplicaram na BBDC4 há alguns anos. Vejamos como se deu essa valorização nos últimos 5 anos:

Cotação do Bradesco desde 2016. Fonte: TradingView

As vantagens da instituição em relação aos seus diferenciais, se dá principalmente pela grande participação do setor de crédito no Brasil. Tem uma participação relevante na parte de seguros, tem operações bancárias diversificadas e uma marca de muito lastro.

Energias Brasil (ENBR3)

A representação do grupo EDP Brasil é uma empresa do setor elétrico que tem acompanhado a lucratividade alta do setor e a tendência forte de crescimento. Aqui no país ela é tem o nome de Energias Brasil, e é do grupo português EDP.

A lucratividade do setor elétrico tem sido visto, mesmo em meio a continuidade da pandemia. O lucro líquido da Energias Brasil aumentou 25% no 2º trimestre de 2020, em recuperação ao baque do primeiro trimestre.

A empresa está direcionada a toda cadeia do setor elétrico, desde a produção até a distribuição e transmissão. Em 2019, a empresa obteve o maior lucro líquido da sua história, que representou R$ 1,482 bilhão. Em 2018 esse número foi de R$ 1,414 bilhão e em 2017 foi R$ 688 milhões.

Além de alta lucratividade há mais de 10 anos, a Energias Brasil conseguiu aumentar esse crescimento, o que permitiu que o preço de suas ações (ENBR3) também se valorizassem, como mostra o gráfico a seguir:

Cotação da Eletrobrás desde 2016. Fonte: TradingView

O ponto de destaque que podemos ver, foi um boom de quase 80% no valor das ações no ano de 2019. O setor por sua vez, tem se mostrado bastante favorável, possibilitando ainda uma possibilidade ainda maior de crescimento futuro.

Engie (EGIE3)

É a maior empresa privada de energia do Brasil no ramo de produção energética. Outro ponto bastante importante que tem gerado ainda mais lucro a empresa é a questão ligada a sustentabilidade, que é algo que tem gerado bastante preocupação quanto a escolha de empresas para prestação de serviços nos tempos atuais.

A companhia tem grande participação em geração fotovoltaica distribuída e foi fundada em 1994. Seus serviços são voltados a 3 linhas principais do setor elétrico: Geração de energia, transmissão e comercialização. A comercialização está voltada na parte de venda e instalação de painéis solares.

Seus diferenciais estão voltados a diversificação de suas operações, ter liderança no setor elétrico no quesito geração de energia, além do que já citamos das responsabilidades socioambientais.

Devido a um caixa operacional forte e otimização de custos, a empresa conseguiu um balanço muito favorável ao longo dos anos, tendo forte valorização do preço de suas ações:

A lucratividade só no segundo trimestre de 2020, aumentou 99% em relação ao mesmo período do ano passado, chegando ao valor de R$ 765,7 milhões.

Conclusão

As 4 empresas citadas obtiveram mais de 10 anos de lucratividade, o que fez delas, boas opções de investimento durante muitos anos. Além disso, são empresas que tem destaque em seus setores de atuação, que é o setor bancário e setor elétrico, que por sua vez, são dois setores bastante lucrativos para investidores na bolsa de valores.

Essa estabilidade de lucro, pode fazer com que essas empresas possam ser não apenas bons investimentos do passado, mas também ser uma possibilidade para o futuro. 

No setor bancário, principalmente nos dois exemplos citados, ocorreu além da lucratividade de suas ações a longo prazo, também o pagamento histórico de bons dividendos, o que dá mais uma possibilidade aos seus acionistas.

Write A Comment